Vice-governador de São Paulo é investigado por corrupção na Codesp

por Redação | Iris Sant'Anna

07/02/2017

Segundo o vice-governador, as doações recebidas em campanha estão de acordo com a lei.

Imprimir

Suspeito de ter participação em esquema de fraude em licitações e superfaturamento de contratos na estatal estatal Porto de Santos, do litoral sul paulista, o vice-governador de São Paulo, Márcio França (PSB), é agora investigado pelo Ministério público Estadual (MPE).

De acordo com a investigação, o objetivo do esquema seria favorecer empresas que doaram para as suas campanhas para deputado federal em 2010 e para o PSB.

Entre 2007 e 2015, cerca de 16 contratos foram assinados pela Codesp (Companhia Docas do Estado de São Paulo) com empresas que contribuíram para campanhas políticas. O total dos acordos ilícitos chega a R$ 468 milhões e inclui três contratações emergenciais de dragagem do canal do porto feitas sem licitação, segundo informações do "Estadão".

Segundo o vice-governador, as doações recebidas em campanha estão de acordo com a lei. Ele nega ter feito as indicações para a estatal Porto de Santos, que administra em São Paulo.

As investigações estão em processo na Promotoria do Patrimônio Público de Santos, em um inquérito civil que soma dez volumes. Uma investigação criminal também foi aberta no Ministério Público Estadual, mas o caso foi arquivado.

O arquivamento do inquérito civil ao MPE também foi solicitado por Márcio França, mas foi negado pelo Conselho Superior do Ministério Público – formado por 11 procuradores –, que considerou que há indícios suficientes para continuar com as investigações, de acordo com o "Estadão".

Fonte: Correio 24h


 
 

COMENTÁRIOS

Assine nossa newsletter