Competitividade dos portos.

por Redação | Jornal Portuário

16/11/2016

A Federação das Indústrias do Estado do Pará (Fiepa) reuniu representantes da Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), empresários e usuários de portos para tratar de questões de logística e assuntos ligados à Lei dos Portos, competitividade e produtividade do setor.

Imprimir

A Federação das Indústrias do Estado do Pará (Fiepa) reuniu representantes da Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), empresários e usuários de portos para tratar de questões de logística e assuntos ligados à Lei dos Portos, competitividade e produtividade do setor.

Dentre as principais questões levantadas, estão a preocupação com o cerco que o crescimento das grandes cidades vêm causando aos portos, sendo um dos fatores para os sérios problemas nos acessos terrestres e marítimo. A baixa eficiência das administrações portuárias públicas também é apontada como vilã da crise portuária. Neste sentido, o diálogo com os agentes deste processo torna-se imprescindível para vencer os principais entraves.

“Nosso objetivo é levantar as demandas e procurar encontrar as soluções. Lutamos por elevar a qualidade de nossos postos e buscar, cada vez mais, a integração entre eles, no Brasil e no exterior. Neste processo, o Pará é muito importante, já que grandes negócios são feitos por aqui e, em questão de logística, a via fluvial é o meio mais rentável”, destaca Jovelino Pires, coordenador da Câmara de Logística Integrada (CLI), da AEB.

Para o empresariado local, a reunião foi um momento importante para apresentar as demandas e reduzir os caminhos para as soluções. ”Com os representantes da AEB, lidamos diretamente com uma entidade nacional, que reivindica diretamente com quem tem poder para mudar. Isso nos enche de esperança para que consigamos modernizar nossos portos e vencer os problemas de infraestrutura que tanto nos atrasam”, comemora o diretor Amazon Traders, Erich Imbiriba.

Fonte: Portogente

 

COMENTÁRIOS

Assine nossa newsletter